jusbrasil.com.br
30 de Junho de 2022

LegalTech: Afinal, o que são e o que fazem?

InHands  , Advogado
Publicado por InHands
há 5 anos

LegalTech, HealthTech, EdTech, FinTech. Assim são chamadas as empresas que são desenvolvidas com base no modelo de negócios conhecido por “startup”, ou seja, empresas embrionárias e enxutas que visam solucionar uma necessidade de mercado através do oferecimento de produtos, processos ou serviços inovadores e escaláveis, se apresentando pela conjunção abreviada das suas áreas de atuação acrescida da abreviação da palavra Technology.



As empresas que desenvolvem soluções com foco no mercado jurídico e com objetivo de facilitar a vida dos advogados, conectar pessoas ao direito e transformar a forma de trabalho do poder judiciário, com a contribuição tecnológica, são chamadas de LegalTech, abreviação de Legal Technology, e as áreas que elas mais impactam são:

I) Automação de peças processuais;

II) Plataformas de conexão entre clientes e advogados;

III) Gestão de departamentos jurídicos;

IV) Ferramentas para a satisfação de dúvidas sem o intermédio de juristas; e

V) Localização de dados eletrônicos com a intenção de utilizá-los como provas (e-discovery).

As grandes vantagens apresentadas pelas LegalTech são a simplicidade e produtividade, que se convertem em economia e possibilitam que essas novas empresas transformem drasticamente a área jurídica através da possibilidade de que advogados redistribuam mais eficientemente seu tempo para se dedicarem a trabalhos mais intelectuais.

O impacto provocado por essas empresas que reúnem o jurídico e a tecnologia tem sido tão expressivo que, a cada dia mais, tem sido difícil ignorar. A universidade de Stanford, no coração do Vale do Silício, na Califórnia, inaugurou o grupo CODEX para unir as faculdades de ciências da computação e direito e o grupo organiza, anualmente, a Future Law, que é uma conferência na qual são discutidos temas atuais sobre direito e tecnologia. Recentemente, o grupo também criou a Legaltechlist, com as empresas de maior destaque nesse segmento.

Ninguém mais parece ter dúvidas de que a prática do Direito já está sendo transformada, então, se você quer saber mais sobre as LegalTechs, recomendamos o livro ”The End of Lawyers?: Rethinking the Nature of Legal Services” do Richard Susskind, nosso artigo sobre Termos de Uso e que você assine nosso blog para receber no seu e-mail os novos artigos sobre o assunto!

14 de julho de 2017.

Thaís Guedes

Para ler e receber nossos artigos semanais, acesse: www.inhs.com.br



Informações relacionadas

Ricardo Orsini, Administrador
Artigoshá 3 anos

Copywriting na advocacia: entenda como funciona a técnica de transformar textos em clientes

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 3 meses

Business Intelligence: conteúdos para sofisticar a gestão do seu escritório com base em dados

Blog do Jusbrasil
Artigosano passado

Guia Prático de Tecnologia no Direito

Blog do Jusbrasil
Artigoshá 2 anos

Advogado 4.0: Tudo que você precisa saber

Jusbrasil, Advogado
Artigoshá 2 anos

Você conhece mesmo o Jusbrasil?

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)